Nosso olhar

Ser criança e ter liberdade de escolher e descobrir limites e capacidades.

Só precisamos estar perto e promover os encontros, estar junto e oferecer a “segurança”.  Cair e machucar não deve tirar a vontade e a possibilidade de tentar de novo e poder fazer melhor. Quando olhamos nos olhos, dizemos você pode, estou aqui se precisar de ajuda. Mas para isso precisamos realmente estar!    👀  👂

✍ O olhar e a presença são tão importantes quanto a brincadeira!!! No seu olhar você passa importancia, amor, respeito, tolerância, confiança…

E isso é para a vida toda e cabe em qualquer lugar!!!

Desde bem pequenos, os seres humanos aprendem com o olhar. O Olhar da mãe quando amamenta seu bebê, o olhar de aprovação quando a criança faz alguma coisa “bem aceita”, o olhar de desaprovação, quando nao é um “comportamento bom”. Nosso olhar vem cheio de significados e impotancias. A forma como olhamos o outro sempre diz alguma coisa.

Winnicott fala muito da importancia do momento da amamentação, em função do olhar da mãe para seu bebê e dos conteúdos que esta passa a ele nesse momento.

Muitos dizem, e eu acredito, que nas familias mais tradicionais e de um certo tempo, os pais só olhavam e as crianças ja obedeciam, ja sabiam o que deveria ser feito. Bom, sem entrarmos no merito, da educação por medo, respeito ou braveza, que não é nosso foco aqui, o fato é que o olhar diz muito à criança.

Quando estão brincando, as crianças desenvolvem habilidades motoras, descobrem fontes de prazer e de imaginação, exercítam o que ouvem os adultos falar (Quem nunca viu uma menina repetindo com a boneca exatamente a fala da mae com ela?? Ou um menino com um boneco ou dirigindo?). Brincar por si é bom, bom porque é bom! É prazeroso, divertido e riquissimo! E esse brincar pode ser melhor com os pais, os tios, os cuidadores, os avós e quem estiver disponivel para brincar.

Subir em árvores, o que isso significa para a criança? Para alguns pais, significar perigo, possibilidade de quedas e problemas. Mas e o desenvolvimento motor? E o prazer do desafio, será que já consigo me segurar, e o que faço agora, onde coloco os pés… e para descer…a criança aprende com isso a explorar seus limites, até para saber se ela gosta deste tipo de brincar ou não. E o pai ou a mãe? Podem estar do lado, mesmo com medo do filho cair e se machucar, mas faz parte, estar junto e encorajar para que ele perceba o quanto pode ou não, é assim tambem que vai adquirindo a noção do perigo, da altura, do que machuca ou fere. Se nao deixamos nem tentar vai ferir tambem. Por dentro, na falta de acolhida, na falta de encorajamento para outras ocasioes que pedirão esforço fisico, concentração, empenho e encarar o medo.

E voltamos ao olhar. Quando uma criança brinca, ela quer ser vista, ela quer mostrar o que ja aprendeu, o que pode fazer igual a mãe ou o pai, ou até diferente deles. Olhar verdadeiramente! O Olhar que diz: estou aqui, te vendo e te acompanhando e estarei sempre! Tem os brinquedos mais altos em praças ou jardins ou play, e as crianças gostam de subir e explorar. Existe o perigo? Sim, claro! Mas podemos pensar em formas de subir e descer e encorajá los para que nao desistam do que querem. Minha filha sobe e depois diz, mamae e agora para descer ? E por questões de segundos penso em tanta coisa… mamãe, fui convidada para uma entrevista de emprego, e agora? Mamãe, passei no vestibular e agora? Mamae, não quero mais isso, e agora, como faço para sair dessa situação? E voltando ao momento do brincar e descer do brinquedo alto… olho e digo, filha, vamos pensar na forma mais segura de descer? Você consegue colocar o pé aqui? Você vê alguma possibilidade? Como quer fazer… estou aqui para te segurar ou segurar sua mão… E as vezes, dá medo, muito medo de cair. Mas estarei perto vendo o que está acontecendo e quando não estiver, ela saberá que poderá contar comigo para resolvere fazer de outra forma.

Olhamos com verdade?

E o que estamos dizendo com nosso olhar para nossos filhos?

Nosso cansaço do dia a dia corrido, nossos afazeres, não devem roubar deles o nosso melhor olhar. O que ensina o respeito e o amor ao outro, quando o olho brincando. Com quem ele brinca, respeito seus amigos?

Quando dorme, nosso olhar é de amor, ternura ou culpa por nao ter feito um dia melhor? Mãe, geralmente sente a culpa e acha que poderia ter feito melhor… ja faz parte do script…

Quando fazem algo que nao nos agrada… como é nosso olhar ? De concerto, correção ou afastamento e desamor?

Falamos com o olhar! E nao deixamos de olhar mesmo quando estamos tristes, arrasados, aborrecidos, cansados e tudo o mais que nos acontece num dia ruim. Eles percebem, sentem, agem e re-agem de acordo com nosso olhar.

O que você vê quando olha uma criança brincar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *