Arquivo da categoria: Educação

Você pode X duvido que você faça isso

Já falei assim e vejo mães falando: filha calça o sapato para irmos embora… Ah duvido que você consegue calçar sozinha…
Duvido que você mostra pra tia como fez lá em casa… Ah ela não sabe tia…
.
E sem perceber, sem maldade claro, o que estamos dizendo pra criança com essa brincadeira = você não consegue, você nao sabe… Você não é capaz…
E o que significa em termos de auto estima quando alguém te desafia ? Te diz que você não é capaz ? Qual seu sentimento?
Bom, para poucos, serve de estimulo – vou mostrar que sou capaz sim, vou provar pra todo mundo que posso…
Mas, para a maioria das pessoas, a tendência é se render e acreditar que não consegue e não pode mesmo e gradativamente vai aceitando papéis e funções menores por não acreditar em si mesmo.
.
E o que podemos fazer então?
Tão bom quando alguém nos encoraja né
Vai você consegue, tenta, se não der eu te ajudo, podemos tentar de novo, mas eu sei que você é capaz e vai conseguir… mais um pouco, vamos… isso aí… vale a pena se esforçar… estou do seu lado torcendo por você…
.
E então? Podemos mudar um pouquinho todos os dias, vamos ?!

Métodos… técnicas … aplicações

Existe técnica certa ou errada para mudar alguém ?

Na verdade estou pensando sobre técnicas, métodos e o tanto que queremos respostas rápidas e mágicas para mudar o outro. Mas será que é bem assim?

Imaginemos uma situação:
O jovem chega para seu terapeuta e diz: estou a fim de uma moça, alta, morena, linda, mas temos dificuldades de relacionamento e comunicação, me dê aí dicas e um método para lidar com ela.
🤔🤔🤔🤔
.
A moça pensa: hum esse livro é ótimo, todo mundo está falando dele e tem uma técnica que é fantástica, funcionou com fulana, vou fazer assim por que preciso melhorar meu casamento.
🤔🤔🤔🤔
.
E se mudarmos um pouco…
Os pais chegam no consultório e dizem: nos ajude, queremos um “jeito” para lidar com nosso filho que está muito difícil não pára quieto e não estamos dando conta. ..
🤔🤔🤔🤔
.
Só para pensar um pouco nas relações que estabelecemos e nas expectativas que criamos em relação a métodos e fórmulas e dicas que lemos no post ou no Google e “poções mágicas” para educar e ou comunicar.
Não é que não funcionam(não é uma crítica aos métodos e técnicas ou qualquer teoria que as defenda).
.
A questão é estarmos atentos – cada um à SUA REALIDADE, à SUA INDIVIDUALIDADE e características de sua família…
.
Não podemos esquecer que as relações são Sujeito x Sujeito e portanto, variáveis!

Precisa de tempo, dedicação, adaptação e Desejo das partes envolvidas.

P.S para justificar as fotos e o paralelo – Na dança até funciona treinar os alongamentos e passos passados em aula para a turma e mesmo assim, cada um tem seu tempo de aprender o passo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comparações e competições de Mãe

É interessante como o serumaninho desde cedo quer alguma coisa e já fica de olho no que o outro tem…

Nos jogos, é certo que haverá um que vence e um que perde, o que deveríamos marcar é que todos ganham – o prazer de ter jogado, de ter se divertido. Se assim se permitir curtir e se divertir em participar!

Continue lendo Comparações e competições de Mãe

Primeira Infância

É assim que nas pesquisas se denomina os primeiros anos de vida de um ser humano!

Período este marcado por muuuitos processos e desenvolvimento.

Podemos dizer que é a fase determinante tanto para a capacidade cognitiva quanto para a sociabilidade do sujeito, visto que o cérebro absorve todas as informações, (o HD está limpinho rs) as respostas são rápidas e duradouras. Segundo especialistas, as crianças nesta fase precisam de oportunidades e estímulos, para que possam desenvolver cada uma de suas aptidões.

Continue lendo Primeira Infância

Emprestar, dividir, compartilhar, doar…

As vezes exigimos das crianças coisas que nem nós adultos conseguimos fazer e em determinados momentos não precisamos mesmo fazer, por questão de respeito próprio.

Queremos que nossos filhos interajam e tenham relações sociais e isso é super saudável e necessário! Mas as relações são meio complicadas – expectativas nossas e dos outros, cobranças por comportamentos socialmente aceitos nossos e dos outros… Um monte de regrinhas que vamos absorvendo e ou criando ao longo da vida sem as vezes parar e pensar… Mas e eu? Eu quero isso? Me sinto bem com essa ação ou re-ação?

Continue lendo Emprestar, dividir, compartilhar, doar…

QUANDO SURGE A DISLEXIA?

A dislexia é um transtorno de aprendizagem, o qual é difícil para os pais entenderem. Por que aquela criança linda e saudável, que até então se desenvolvia tão bem, começou a apresentar tantas dificuldades na escola? Em certos casos as dificuldades extrapolam o ambiente escolar e ainda causam dificuldades de interação com crianças da mesma idade. O fato é que a dificuldade não surge naquele momento. As crianças já nascem disléxicas, entretanto, a manifestação típica na leitura ocorre por volta dos 6/7 anos, quando já seria esperada a concretização do processo de alfabetização. Geralmente é a escola que sinaliza as dificuldades e observa rendimento aquém ao da turma.

Continue lendo QUANDO SURGE A DISLEXIA?

Transformações, mudanças, conquistas e escolhas

“E preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas! – disse a Rosa ao Pequeno Principe”

Transformações, mudanças, conquistas, escolhas… Para chegar ao alto é preciso subir os degraus! As vezes cansa, muitas vezes sozinhos…

Mas a vista do topo é no mínimo a recompensa de ter subido, de não ter desistido!

Continue lendo Transformações, mudanças, conquistas e escolhas

Saúde Mental Infantil e nossa atenção

Há pouco tempo nos assustamos com a “baleia azul” e depois uma outra onda e o mais atual é o App SimSimi e mais uma vez nos aterroriza com casos de suicídio de crianças, adolescentes e jovens.
A semelhança entre eles?
Cativam as crianças. Prendem a atenção. Conquistam sua confiança e ganham espaço e tempo com eles até que um dia “pedem” suas vidas como prova de amor 🤤
Prestou atenção nas palavras?
Cativar – Prender – Conquistar

Continue lendo Saúde Mental Infantil e nossa atenção

Ser criança e crescer brincando

“O que a psicanálise nos diz de mais importante a respeito das pessoas? Ela nos fala a respeito do inconsciente, da vida profunda e oculta de cada indivíduo humano que tem raízes na vida real e imaginária da infância mais precoce.” *

E o que isso nos diz enquanto pais, mães, educadores?

Que o que a criança vive enquanto criança fica registrado e faz parte do adulto que será e mais, influenciará diretamente seu comportar e agir quando crescer.

Então, é por isso que insistimos que a criança precisa brincar, fantasiar, imaginar, criar e ser criança e agir como criança. E assim ela vai se desenvolver, assim vai crescer, aprender e formar cada parte de sua persona.

Agir como criança também é chorar quando não consegue dizer;

Agir como criança também é querer brincar e não ter noção da hora de tomar banho, ir para a escola, almoçar…

Agir como criança também é tentar brigar pelo que quer e não saber como e chorar mais;

É cansativo para nós adultos sim, eu sei, e como!

Mas, coloque se no lugar dela… existe coisa melhor do que se entregar a uma coisa que dá prazer sem preocupar com nada a mais? Isso é brincar! Continue lendo Ser criança e crescer brincando